WhatsApp

Eletrocoagulação

É um dos procedimentos cirúrgicos mais utilizados pelos dermatologistas para remoção de pequenas lesões. Consiste na destruição de lesões com o uso do aparelho de Eletrocoagulação. O mais conhecido deles é o Hyfrecator. Este aparelho produz um faísca elétrica que destrói o tecido pela desidratação, ruptura e carbonização das células.

As indicações eletivas da eletrocirurgia são para tratamento de lesões benignas, como hiperplasias sebáceas, siringomas, angiomas rubis, ectasias venosas, acrocórdons, queratoses seborréicas, granuloma piogênico, verrugas e queratoses actínicas. O procedimento é realizado com anestesia local e após, forma-se uma crosta escura que é eliminada com 1 a 4 semanas em média (de acordo com a área tratada). A cicatriz resultante é, em geral, excelente e, dependendo do local e tamanho, pode ser mínima após alguns meses.

Pode ser combinado com a técnica de Shaving, na qual é feita a retirada de uma lesão cortando-a com uma incisão realizada paralelamente à superfície da pele. Pode-se usar um bisturi ou uma tesoura de ponta fina.

Uma vez removida a lesão, a eletrocoagulação com baixa intensidade é utilizada para finalização do procedimento, com a finalidade de interromper o sangramento.

O resultado estético final da combinação de procedimentos costuma ser muito bom, com cicatriz mínima. A combinação das duas técnicas é bastante utilizada para a remoção de verrugas filiformesnevos melanocíticos intra-dérmicos e fibromas moles.