WhatsApp

Manchas

Melasma (link)

O tratamento pode ser feito com cremes clareadores, peelings como o Dermamelan e laser PicoWay para parte melâmica, pois não gera calor ou descamação da pele, atingindo tanto o pigmento dérmico e epidérmico.

O melasma muitas vezes apresenta componente vascular (vermelhidão) e este pode ser tratado com VBeam Dye laser com consequente melhora na parte pigmentar.

Melanose solar

São manchas decorrentes da exposição solar prolongada, e geralmente surgem acima das mãos, no punho, antebraço, face e colo e possuem coloração que varia entre castanho claro e castanho escuro, medindo alguns milímetros, podendo chegar a dois centímetros. Elas aparecem com o passar do tempo, principalmente em pessoas de mais idade, e por isso também é conhecida como mancha senil. Os efeitos ocasionados pelo Sol acumulado levam ao aumento do número da melanina e, consequentemente, escurecendo determinada região da pele. São lesões benignas, que não representam indício de câncer de pele ou de outras doenças de grande relevância.

Seu aparecimento é influenciado por dois fatores, o tipo de pele e a intensidade com que foi exposta ao Sol. A melanose solar é. Para prevenir o surgimento da melanose solar, basta utilizar devidamente os fotoprotetores, principalmente nas áreas de maior exposição, assim como evitar a exposição solar no horário que compreende entre 10 e 16 horas.

Como formas de tratamento possuímos as seguintes opções:

Mancha pós inflamatória

É um tipo de hiperpigmentação que pode afetar a pele. Normalmente é secundária a uma inflamação, que pode ter sido causada por dermatites, acne, foliculites, picadas de insetos ou lesões, como machucados, dermoabrasão, peelings químicos ou terapias a laser.

Aparece em forma de manchas planas, delimitadas e escuras, que podem variar em cor de rosa a vermelho, marrom ou preto, dependendo do tom da pele e da profundidade da agressão.

Como forma de tratamento possuímos as seguintes opções: