Quanto mais o tempo passa menor é a produção de colágeno pelo nosso corpo. Com a falta dessa proteína, que acaba tendo sua produção reduzida após os 30 anos, torna-se mais evidente o surgimento da flacidez e das rugas, além, também, do enfraquecimento de unhas e cabelos.

Cada vez mais consciente da importância de iniciarem os cuidados com a pele o quanto antes, as pessoas estão recorrendo a alternativas minimamente invasivas para preservarem a beleza e a saúde, como o banco de colágeno, a nova tendência da dermatologia estética.

Quer saber mais sobre este assunto?

Continue a leitura!

O que é o banco de colágeno?

O banco de colágeno é uma forma de criar um estoque de colágeno no corpo associando diversos tratamentos com tecnologias e produtos que ativam e intensificam a produção dessa proteína, evitando que ela se perca com a idade. Ou seja, esses tratamentos permitem que você tenha sempre uma quantidade de colágeno disponível que vai sendo reposta naturalmente conforme a pele vai perdendo essa substância.

Como criar um banco de colágeno?

Criar um banco de colágeno nada mais é do que recorrer a tratamentos que estimulem essa substância na pele.

Entre as opções para estímulo de colágeno há os bioestimuladores de colágeno. No Brasil, existem três principais produtos. O Sculptra® (ácido poli-l-lactico, que é um potente estimulador de colágeno aplicado por meio de cânulas e necessita de, em média, três aplicações com intervalo de 60 dias entre elas; o Radiesse® (hidroxiapatita de Cálcio) e o Ellansé® (associação da Caprolactona e Carboximetilcelulose), que funciona como preenchedor e biostimulador ao mesmo tempo, e possui duração variável de um a quatro anos, dependendo da necessidade de cada paciente.

Conheça os bioestimuladores mais indicados para ajudar na construção do banco de colágeno.

Radiesse®

É um bioestimulador cutâneo injetável, um gel composto de hidroxiapatita de cálcio, substância biocompatível, absorvível pelo organismo, que tem fosfato e cálcio na sua formulação. A aplicação de Radiesse® promove um processo inflamatório controlado na pele. Ao mesmo tempo em que a substância é absorvida, ela atrai também células de defesa, que vão estimular a produção de novo colágeno por parte dos fibroblastos, além de devolver volume à pele.

Sculptra®

É composto de ácido poli-L-láctico, um produto que também é biocompatível e biodegradável no organismo. Por meio de pequenas injeções do bioestimulador na região desejada, o nosso próprio corpo inicia um processo de produção de colágeno.

Ellansé®

O Ellansé® é o produto mais recente entre os que citamos anteriormente, disponível no Brasil desde 2018. Entre as três opções, ele é o que mais preenche. Inclusive, estima-se que ele preencha até 30% mais do que o próprio ácido hialurônico, podendo ser utilizado em locais que se tenha a pretensão de recuperar o volume perdido, como na face. Além disso, o Ellansé® tem a vantagem poder estimular o colágeno pelo dobro de tempo que os outros – ele possui versões que podem durar 2, 3 ou 4 anos, o que varia de acordo com o protocolo utilizado.

Associando bioestimuladores com ultrassons microfocados.

Entenda os benefícios.

Os tratamentos com biostimuladores e ultrassons microfocados aumenta em sete vezes o estímulo de colágeno, potencializando a produção de colágeno, tratando o déficit dessa proteína e criando um “banco” como forma preventiva de armazenamento de colágeno.

A associação dessas duas técnicas traz muitos benefícios, como a melhora da espessura da pele, linhas finas e cicatrizes de acne. Além disso, é usado para remodelação corporal com sua tecnologia macrofocada, que consegue destruir seletivamente as células de gordura.

Onde podem ser aplicados e quanto tempo dura o tratamento?

Ambos os procedimentos podem ser realizados em áreas corporais como braços, ao redor do umbigo e parte interna das coxas. O tratamento dura, em média, entre 20 minutos a uma hora, dependendo da área a ser tratada. Os efeitos aparecem a partir de 30 dias e a melhora é progressiva.

Como é o pós-tratamento?

O processo pós-tratamento é tranquilo, com o aparecimento de edema leve, pequenos hematomas e dor leve em alguns pacientes. O grande diferencial do equipamento está em conseguir resultados para a flacidez sem a necessidade de procedimentos invasivos. Os cuidados com a pele são essenciais, pois, além de manter uma boa autoestima, a pele é um órgão importante e que merece cuidados em prol da saúde.

Cuidados pós-tratamento com banco de colágeno.

Além disso, após a realização do tratamento é necessário reforçar hábitos saudáveis para evitar que o envelhecimento da pele chegue antes do que você gostaria. Entre os cuidados, está evitar o excesso de sol, que destrói a estrutura do colágeno na pele; a realização regular de atividades físicas, e uma alimentação regulada, com baixa ingestão de açúcares e de gorduras.

Para quem é indicado o banco de colágeno?

A formação de banco de colágeno é indicada para pessoas mais jovens, mas em pacientes que já apresentam os sinais da idade na pele o procedimento também apresenta resultados muito satisfatórios. O que varia em cada caso é o número de sessões necessárias para alcançar o objetivo.

O procedimento só não é indicado em casos de pessoas com infecções de pele, gestante ou pacientes com doenças autoimunes.

Consulte o seu dermatologista e saiba mais sobre o procedimento.

Fontes: Revista Saúde e Med Systems.

Gostou de saber mais sobre o assunto?

Compartilhe este conteúdo com seus amigos!

Depois de ter lido este post, esperamos que você tenha tirados todas as suas dúvidas!

Interessou-se pelo banco de colágeno?

Nós realizamos este tratamento aqui na Clínica Dermac!