Saiba o que é e como tratá-la.

Coceira, vermelhidão e surgimento de bolhas podem indicar a presença de dermatite, uma reação da pele causada por diferentes fatores, podendo gerar sintomas como coceira intensa e pequenas bolhas cheias de líquido transparente no corpo.

Ela pode surgir em qualquer idade, até mesmo em bebês, principalmente por alergia ou contato da fralda com a pele, e pode ser causada pelo contato com alguma substância que cause alergia, efeito colateral de algum medicamento, má circulação sanguínea ou pele muito seca, por exemplo.

A dermatite é uma doença inflamatória da peleque não é transmitida por contato direto ou por objetos de uso pessoal. Ela não é contagiosa e o seu tratamento depende do tipo e causa, podendo ser feito com remédios ou cremes prescritos pelo dermatologista.

Quer saber mais sobre a dermatite e como é feito o tratamento?

Continue lendo este conteúdo especial!

Principais tipos de dermatite:

Os principais tipos de dermatite podem ser identificados de acordo com os seus sintomas ou causas, podendo ser divididos em:

1. Dermatite atópica

A dermatite atópica é um tipo de dermatite crônica da pele caracterizada pelo aparecimento de lesões vermelhas e/ou acinzentadas, que causam coceira e, por vezes, descamação, especialmente em dobras de pele, como atrás dos joelhos, virilhas e dobras dos braços, sendo muito comum em crianças.

Ainda não se sabe ao certo quais as causas que estão na origem da dermatite atópica, mas sabe-se que é uma doença hereditária relacionada com a resposta imunológica.

Como tratar: normalmente, os sintomas da dermatite atópica podem ser controlados com cremes ou pomadas com corticoide, depois de hidratar bem a pele de todo o corpo. Em alguns casos severos, o médico pode recomendar a ingestão de corticoides orais.

2. Dermatite seborreica

A dermatite seborreica é um problema de pele que afeta maioritariamente o couro cabeludo e regiões oleosas da pele, como os lados do nariz, orelhas, barba, pálpebras e peito, causando vermelhidão, manchas e descamação. Não se sabe ao certo o que causa a dermatite seborreica, mas parece estar relacionada com o fungo Malassezia, que pode estar presente na secreção oleosa da pele e com uma resposta exacerbada do sistema imune.

Como tratar: o médico pode recomendar a aplicação de cremes, shampoos ou pomadas que contenham corticoides, e produtos com antifúngico na composição. Se o tratamento não resultar ou se os sintomas voltarem, pode ser necessário tomar antifúngicos em comprimido.

3. Dermatite herpetiforme

A dermatite herpetiforme é uma doença de pele autoimune causada pela intolerância ao glúten, que se caracteriza pelo aparecimento de pequenas bolhas que provocam sensação de queimação intensa e coceira.

Como tratar: o tratamento deve ser feito com uma dieta pobre em glúten, devendo-se eliminar o trigo, a cevada e a aveia da alimentação. Em alguns casos, o médico pode prescrever um remédio chamado dapsona, que tem efeitos imunossupressores, reduzindo a coceira e a erupção cutânea.

4. Dermatite ocre

A dermatite ocre ou dermatite de estase, ocorre geralmente em pessoas com insuficiência venosa crônica e caracteriza-se pelo aparecimento de uma coloração arroxeada ou marrom nas pernas e tornozelos, devido ao acúmulo de sangue, especialmente no caso de varizes.

Como tratar: o tratamento, geralmente, é feito com repouso, utilização de meias elásticas e elevação das pernas. Além disso, o médico pode indicar remédios com hesperidina e diosmina na composição, indicados para o tratamento dos sintomas causados pela insuficiência venosa.

5. Dermatite alérgica

A dermatite alérgica, também conhecida como dermatite de contato, provoca o surgimento de bolhas, coceira e vermelhidão em locais da pele que estiveram em contato direto com uma substância irritante, como, por exemplo, bijuteria ou produtos cosméticos.

Como tratar: deve-se evitar o contato entre a pele e a substância alérgena, aplicar cremes emolientes que nutram e protejam a pele e, em alguns casos, pode ser necessário aplicar pomadas com corticoide e/ou fazer um tratamento com remédios anti-histamínicos.

6. Dermatite esfoliativa

A dermatite esfoliativa é uma inflamação grave na pele que provoca descamação e vermelhidão em grandes áreas do corpo, como peito, braços, pés ou pernas, por exemplo. Geralmente, a dermatite esfoliativa é causada por outros problemas crônicos de pele, como psoríase ou eczema, mas também pode ser causado pelo uso excessivo de remédios como penicilina, fenitoína ou barbitúricos, por exemplo.

Como tratar: geralmente é necessário internamento hospitalar, onde são administrados remédios corticoides diretamente na veia e oxigênio.

Conheça outros tipos de dermatite menos comuns.

Dermatite de fralda

Também pode ser conhecida como assadura e é caracterizada pela irritação da pele do bebê na área coberta pela fralda devido ao contato da pele com o plástico da fralda, e que pode ser tratada com pomadas para assadura e limpeza adequada do local;

Dermatite perioral

Caracteriza-se pelo aparecimento de manchas irregulares rosadas ou avermelhadas na pele ao redor da boca, mais comum em mulheres entre os 20 e os 45 anos;

Dermatite numular

Consiste no surgimento de manchas arredondadas que ardem e coçam, que evoluem para bolhas e crostas, devido ao ressecamento da pele e infecções bacterianas, e que pode ser tratada com antibióticos, cremes e injeções de corticoides.

Em qualquer tipo de dermatite é recomendado consultar o dermatologista para fazer o diagnóstico correto do problema e iniciar o tratamento adequado.

Como prevenir a dermatite?

Para cada tipo de dermatite há um tipo de prevenção que varia de acordo com a sua causa. Mas, mesmo assim, existe um tipo de prevenção comum a todos: o cuidado da pele quando ela está irritada.

Recomendações dos especialistas:

  • Tome banhos mais curtos ou menos quentes: limite seus banhos e chuveiros para 5 a 10 minutos. E use água morna, em vez de quente. O óleo de banho também pode ser útil;
  • Use produtos de limpeza ou sabonetes neutros: escolha produtos de limpeza sem perfume ou sabonetes neutros. Alguns sabonetes podem secar sua pele;
  • Seque-se com cuidado: após o banho, escove a pele rapidamente com as palmas das mãos ou lave suavemente a pele com uma toalha macia;
  • Hidrate a sua pele: enquanto sua pele ainda estiver úmida, sele a umidade com um óleo ou um creme. Experimente diferentes produtos para encontrar um que funcione para você. Idealmente, o melhor para você será seguro, eficaz, acessível e sem cheiro.

Gostou de saber mais sobre o assunto?

Compartilhe este conteúdo com seus amigos!

Fontes: Sociedade Brasileira de Dermatologia, Hospital São Matheus e Scielo.

plugins premium WordPress