Sim, é possível remodelar as mamas. Entenda como

Envelhecimento, tendência genética, tabagismo, sedentarismo ou mudanças constantes de peso podem facilitar a queda dos seios. Com o envelhecimento, o colágeno vai se enfraquecendo e deixando a pele flácida, fazendo com que as mamas percam o contorno e as formas, o que deixa os seios sem firmeza e os mamilos deslocados.

Quer saber mais sobre este assunto?

Continue a leitura deste post!

Conheça a mastopexia, a cirurgia que remodela as mamas.

Também conhecida como lifting de mama, a mastopexia é o nome da cirurgia para levantar os seios realizada por um cirurgião plástico.

Desde a puberdade, os seios sofrem várias alterações causadas pelos hormônios, uso de anticoncepcionais orais, gravidez, amamentação ou menopausa. Por isso, com o tempo, os seios alteram o seu aspecto e consistência, tornando-se mais caídos. A mastopexia permite reposicionar os seios numa posição mais alta, evitando que continuem descaídos.

Por vezes, a simples colocação de uma prótese de tamanho médio ou grande, e com alta projeção, pode solucionar o problema estético, se não for muito grande.

Conheça os tipos de mastopexia.

Clássica

A mastopexia clássica é feita sem utilizar próteses ou silicone, pois é feita apenas para corrigir a flacidez dos seios, no entanto, quando a mama é pequena, você pode optar por avaliar com o médico a possibilidade de aplicar silicone durante a cirurgia, sendo chamada mastopexia com prótese.

Com prótese

A mastopexia com prótese é assim utilizada mais vezes por mulheres que também pretendem aumentar o tamanho dos seios, criando uma silhueta mais preenchida. Porém, no caso de ser necessário aplicar uma prótese de silicone muito grande, a cirurgia de aumento da mama deve ser feita até 3 meses antes da mastopexia, para garantir que o peso dos seios não prejudica o resultado final.

Ao longo do tempo, estes dois tipos de cirurgia têm vindo a ser feitos em conjunto cada vez mais frequentemente, já que a maior parte das mulheres pretende ter o resultado de aumentar ligeiramente o volume da mama, assim como levantá-la.

Por que remodelar as mamas?

Os seios da mulher muitas vezes mudam com o tempo, perdendo sua forma jovem e firmeza. Estas alterações e perda da elasticidade da pele podem ocorrer devido a:

• Gravidez,

• Amamentação,

• Oscilações de peso,

• Envelhecimento,

• Gravidade,

• Hereditariedade.

Às vezes, a aréola torna-se alargada ao longo do tempo, e a mastopexia poderá reduzi-la. O procedimento pode ter um caráter rejuvenescedor, já que o perfil conseguido no pós-operatório é o de uma mama jovem e firme.

Será que é indicada pra você?

A remodelagem das mamas é um procedimento individualizado e você deve fazê-lo para si mesma, não para satisfazer os desejos de alguém ou para tentar se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.

A cirurgia não altera, significativamente, o tamanho dos seios ou preenche a parte de cima da mama (colo). Se você quiser ter mamas mais volumosas, considere a cirurgia de aumento. Se desejar seios menores, considere a combinação de elevação da mama e cirurgia de redução.

Será uma boa opção para você se:

• Você estiver fisicamente saudável e mantiver um peso estável;

• Você não fuma;

• Você tem expectativas realistas;

• Você está incomodada com a sensação de que seus seios perderam forma e volume;

• Seus seios têm forma alongada ou estão pendentes;

• Quando não sustentado, seus mamilos se posicionam abaixo do sulco da mama,

• Seus mamilos e aréolas apontam para baixo,

• Você tem pele flácida e aréolas alargadas,

• Uma das mamas é mais baixa que a outra.

O que você deve saber antes de se submeter à cirurgia.

O sucesso e a segurança do procedimento dependem muito de sua sinceridade durante a consulta. Você será questionado sobre sua saúde, expectativas com a cirurgia e estilo de vida.

Esteja preparado para analisar e discutir:

• A razão pela qual quer se submeter à cirurgia, suas expectativas e o resultado desejado;

• As condições médicas, alergia medicamentosa e tratamentos médicos;

• Uso atual de medicamento, vitaminas, medicamentos naturais, fumo, álcool e drogas;

• Cirurgias prévias;

• Histórico familiar de câncer de mama e resultados de mamografias ou biópsias anteriores.

O cirurgião também poderá:

• Avaliar o seu estado geral de saúde e todas as condições pré-existentes de saúde ou fatores de risco;

• Examinar seus seios, tirar medidas detalhadas de seu tamanho e forma, analisar a qualidade da pele e a posição dos mamilos e aréolas;

• Tirar fotos para prontuário médico;

• Discutir suas opções e recomendar um tratamento;

• Discutir os resultados esperados e quaisquer riscos ou complicações potenciais;

• Discutir o tipo de anestesia para o procedimento.

Como se preparar para a cirurgia?

  • Evite fumar 4 semanas antes da cirurgia;
  • Evite ingerir bebidas alcoólicas pelo menos no dia anterior à cirurgia;
  • Interrompa o uso de anti-inflamatórios, principalmente com ácido acetil salicílico, antirreumáticos, aceleradores do metabolismo, como anfetaminas, fórmulas para emagrecimento e Vitamina E até 2 semanas antes da cirurgia;
  • Fique em jejum absoluto de 8 horas;
  • Não use anéis, brincos, pulseiras e outros objetos de valor no dia da cirurgia.
  • Levar para a clínica todos os exames que o cirurgião plástico pedir.

A cirurgia deixa cicatriz?

Em qualquer caso, a mastopexia pode deixar cicatrizes e, por isso, uma das técnicas mais utilizadas é a mastopexia peri aureolar, que deixa cicatrizes mais disfarçadas e quase invisíveis.

Nesta técnica o cirurgia faz o corte em volta da aréola, ao invés de fazer uma cicatriz na vertical. Assim, após cicatrizar, as pequenas marcas deixadas pelo corte são disfarçadas pela mudança de coloração da auréola para a pele da mama. No entanto, é possível que o uso do corte em volta da aréola não crie um levantamento mamário tão firme quanto a cicatriz vertical.

As cicatrizes podem demorar vários meses até ficarem completamente disfarçadas e, por isso, durante esse tempo é muito importante passar pomadas cicatrizantes, como Nivea ou Kelo-cote, por exemplo.

Principais tipos de cicatriz:

Existem 3 tipos principais de cortes que podem ser utilizados para fazer a mastopexia:

  • Peri aureolar: é feito apenas em alguns casos, especialmente quando não é necessário remover muita quantidade de pele;
  • Peri aureolar e vertical: é feito quando a aréola precisa subir, mas não é necessário retirar muita pele;
  • T-invertido: é a usada muito frequentemente em casos em que é necessário retirar uma grande quantidade de pele.

Dependendo do tipo de mama e do resultado final, o tipo de cicatriz pode ser decidido junto com o médico, de forma a obter o melhor resultado estético, tanto da posição da mama, como da cicatriz.

Como é a recuperação?

A recuperação após mastopexia, geralmente, é rápida e tranquila. Contudo, é normal sentir um leve desconforto, sensação de peso ou alteração na sensibilidade dos seios devido à anestesia.

Depois da cirurgia, você deve ter certos cuidados, como:

  • Evitar esforços no dia da cirurgia, como caminhadas longas ou subir escadas;
  • Permanecer deitada com a cabeceira da cama elevada a 30º ou sentada nas 24 horas após a cirurgia;
  • Evitar deitar de barriga para baixo ou de lado com o seio operado apoiado nos primeiros 30 dias após a cirurgia;
  • Evitar exposição ao sol durante 3 meses após a cirurgia;
  • Utilizar sutiã modelador, sem costuras, durante 24 horas por 30 dias após a cirurgia e depois mais durante 30 dias, mas só durante a noite;
  • Evitar movimentos de grande amplitude dos braços, como levantar ou carregar pesos;
  • Fazer massagens com as mãos nos seios no mínimo 4 vezes por dia;
  • Realizar uma alimentação saudável, preferindo legumes, frutas e carnes brancas;
  • Evitar a ingestão de doces, frituras, refrigerantes e bebidas alcoólicas.

Quanto demora para os resultados da cirurgia aparecerem?

O primeiro resultado da cirurgia pode ser visto dentro de 1 mês, mas a mulher pode voltar ao trabalho dentro de aproximadamente 10 dias após a cirurgia, dependendo do tipo de trabalho. Porém, só 40 dias após a cirurgia é que você pode voltar a dirigir e a fazer exercícios físicos leves, como caminhada, por exemplo.

Fontes: Tua Saúde e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Gostou de saber mais sobre o assunto?

Compartilhe este conteúdo com seus amigos!

Depois de ter lido este post, esperamos que você tenha tirados todas as suas dúvidas!

Interessou-se pela remodelagem das mamas através da mastopexia?

Nós os realizamos na Clínica Dermac!