Conhecidas também como mancha senil, as melanoses solares são lesões benignas que aparecem na pele exposta habitualmente ao sol. É mais comum em idosos (por isso o nome de manchas senil) e, frequentemente, em pessoas de pele clara.

As manchas podem variar de milímetros a alguns centímetros e aparecem geralmente no rosto, dorso das mãos e dos braços, colo e ombros.

O dano solar acumulado ao longo dos anos induz ao aumento do número e da atividade dos melanócitos (célula que produz o pigmento que dá cor à pele), o que faz com que o corpo produza mais melanina e escureça a pele.

É importante ressaltar que as melanoses solares são lesões benignas e, portanto, não apresentam riscos para as pessoas e nem é um indicativo de câncer de pele ou outras doenças.

O que causa melanose solar?

Diferente do que algumas pessoas podem acreditar, estas manchas não aparecem por conta da idade, mas sim, como dito anteriormente, o que causa as melanoses é a exposição solar excessiva.

Melasma ou melanose solar?

Apesar de muitas pessoas acreditarem que ambas as manchas são iguais, as origens delas são diferentes. Enquanto a exposição solar excessiva é o que causa a melanose, o melasma tem uma origem multifatorial. Apesar da exposição ao sol desencadear ou agravar a condição, o melasma se manifesta em pessoas predispostas, geralmente com a pele mais morena, e pode sofrer influência de hormônios, exposição à luz e outros fatores. Somente no consultório médico é possível fazer um exame físico que irá detectar a diferença e dizer qual tipo de mancha é.

Melanose solar tem cura?

A melhor cura para as melanoses solares é evitar a exposição solar excessiva e, quando se expor ao sol, utilizar o protetor solar indicado para a sua pele, além de outras medidas de proteção (como chapéus e óculos, por exemplo) e não só em situações de praia, piscina, etc.; mas sim diariamente!

É importante procurar um dermatologista para uma avaliação mais precisa, de modo a excluir a chance de ser uma mancha de natureza maligna. Caso a melanose solar seja constatada, é possível fazer o tratamento para as manchas já instaladas com os seguintes procedimentos:

  • cauterização química:
  • criocirurgia;
  • dermoabrasão;
  • peelings químicos;
  • uso da luz intensa pulsada.


Gostou de saber mais sobre o assunto?

Compartilhe este conteúdo com seus amigos!

Depois de ter lido este post, esperamos que você tenha tirados todas as suas dúvidas!