Uma forma de evitar possíveis efeitos adversos do peeling químico a recomendação é que este procedimento seja feito em consultório dermatológico. Apesar deste cuidado pode ocorrer sensibilidade na pele, como alergias, irritações e vermelhidão, mas fique tranquila que é um procedimento bastante recomendado, seguro e que proporciona excelentes resultados.

Para saber mais porque ocorre essa sensibilidade e como evitá-la, leia este post!

O que é o peeling químico e como ele funciona?

O peeling químico é um tipo de tratamento estético feito com a aplicação de ácidos sobre a pele para retirar as camadas danificadas e promover o crescimento de uma camada lisa, podendo ser feito para eliminar manchas e linhas de expressão, por exemplo.

O tratamento pode ser feito na pele do rosto, mãos e pescoço para remover manchas, marcas de acne e cicatrizes.

Principais tipos de peeling químico:

  • Peeling químico superficial: remove a camada mais externa da pele, sendo ótimo para clarear manchas e retirar marcas de acne ou rugas superficiais;
  • Peeling químico médio: são utilizados ácidos que removem a camada externa e média da pele, sendo utilizado para tratar acne e rugas mais profundas;
  • Peeling químico profundo: remove as camadas de pele até ao nível interno, sendo recomendado para casos de pele danificada pelo sol e outras cicatrizes, como as de acne ou acidentes.

Conheça os principais benefícios:

  • Aumenta a produção de colágeno;
  • Previne o aparecimento de cravos e espinhas.
  • Reduz as cicatrizes de acne e de acidentes;
  • Renova as camadas de pele, melhorando a aparência da pele;
  • Diminui as manchas de idade ou sol;
  • Elimina rugas e linhas de expressão;
  • Reduz a oleosidade da pele;

Em que casos o peeling químico não é recomendado?

No geral, os peeling químicos são contraindicados nos seguintes casos:

  • Pele com ferimentos e cicatrizes de pós-operatório recente;
  • Herpes zoster;
  • Alergia aos ácidos;
  • Peles sensíveis;
  • Eritema solar;
  • Após depilação imediata;
  • Proteção solar inadequada;
  • Gravidez ou lactação;
  • Estresse;
  • Escoriações;
  • Uso de isotretinoína oral há menos de seis meses.

Informação importante:

A exposição ao sol durante o tratamento com peeling deve ser evitada para prevenção de manchas como também o envelhecimento precoce.

Por que o peeling químico pode causar alergia de pele? Como isso acontece?

O peeling químico pode sim causar alergias de pele, principalmente quando não há cuidados necessários após o procedimento. O motivo por trás disso é bem simples: a remoção da epiderme. A epiderme é a camada que retém água na pele e a protege contra agentes agressores. A partir do momento em que ela é retirada, a pele fica mais sensível, o que contribui para desidratação e ressecamento. Justamente por isso, é importante ter em mente que o peeling requer o uso prévio de substâncias que ajudem a preparar a pele para receber o procedimento. O uso inadequado e a falta de cuidados no peeling podem resultar em vermelhidão, coceira, ressecamento intenso, manchas e marcas de peeling químico.

É possível prevenir esse tipo de alergia de pele?

Para evitar a alergia causada pelo peeling químico, é preciso investir em produtos hidratantes e calmantes. Nesse caso, é necessário levar em consideração as características e necessidades da sua pele. Quem tem tendência à oleosidade e à acne, por exemplo, o hidratante deve ser específico para a reparação de barreira sem obstruir os poros do rosto. Já para a pele seca, o ideal é uma hidratação mais intensiva com o uso de produtos com óleo e creme.

Ainda assim, é importante que os dermocosméticos contenham alguns ativos hidratantes, como a vitamina E, ceramidas e ácido hialurônico, por exemplo, para promover a recuperação da barreira protetora da pele de maneira mais rápida e eficaz.

Cuidados que você deve ter pós-tratamento com peeling químico:

Após o peeling químico a pele fica muito sensível e, por isso, são recomendados alguns cuidados:

  • Evite a exposição ao sol das 10 às 16h;
  • Use filtro solar com FPS 50 de 4 em 4 horas e evite tocar na área tratada;
  • Use cremes hidratantes para manter a pele saudável e evitar o aparecimento de manchas e outros danos;
  • Lave a pele tratada com um sabonete neutro, para evitar a irritação da área, além de ser indicado borrifar água termal na região tratada para evitar a vermelhidão e a ardência do local;
  • Retorne ao consultório caso a irritação seja muito grande e o dermatologista possa indicar o uso de creme com corticoides, por exemplo.

Quanto tempo demora para aparecerem os resultados do tratamento?

Tudo depende do tipo de peeling químico, se for superficial, médio ou profundo, e das características da pele, tendo melhor efeito em peles mais claras.

Os resultados do procedimento podem ser vistos a partir da segunda sessão de tratamento, e nesse período é aconselhado o uso de um bom creme hidratante, com filtro solar, pois a pele pode ficar sensível, avermelhada e com tendência a descamar.

Fontes: Tua Saúde, Dermaclub e Scielo.

Gostou de saber mais sobre o assunto?

Compartilhe este conteúdo com seus amigos!

Depois de ter lido este post, esperamos que você tenha tirados todas as suas dúvidas!

Você fez peeling químico e sente que sua pele está irritada?

Agende sua consulta pelo nosso whatsapp:

(34) 99182-8405