Renda-se à magia dos bioestimuladores de colágeno.

Cada vez mais desejados e procurados nas clínicas dermatológicas por conta dos excelentes resultados que produzem para a pele, os bioestimuladores de colágeno vem se tornando um dos tratamentos estéticos preferidos das mulheres.

Quer saber por que eles são tão interessantes?

Leia este post até o final!

O que são os bioestimuladores de colágeno e como eles agem?

Os bioestimuladores de colágeno são substâncias injetáveis que atuam proporcionando uma leve reação inflamatória nas regiões mais profundas da derme. É essa reação que estimula os fibroblastos na produção de novas fibras de colágeno, o que auxilia na melhora da firmeza e sustentação da pele. Até o momento, os três principais tipos de bioestimuladores são o Sculptra® (ácido poliláctico), o Radiesse® (hidroxiapatita de cálcio) e o Ellansé® (coprolactona).

Por que o colágeno é tão importante para a pele?

O colágeno é uma proteína produzida naturalmente pelo organismo, está presente em vários tecidos (como tendões, ossos, unhas, cabelo) e ajuda na sustentação da pele. Com o tempo e o envelhecimento, o corpo vai diminuindo sua capacidade natural de fabricar a substância. A partir dos 30 anos, a perda é de mais ou menos 1% ao ano. Na menopausa, pode chegar a 2%. Com isso, a pele vai perdendo viço, luminosidade e densidade, e fica mais flácida.

Resultado natural e progressivo.

Pele mas firme e viçosa é o desejo da maioria das mulheres. Por isso, os dermatologistas vêm apostando nos bioestimuladores, pois eles estimulam a produção do colágeno e promovem um efeito rejuvenescedor, proporcionando mais firmeza, textura e brilho.

Áreas mais indicadas para tratar:

  • Rosto: bochechas, queixo, papada e pescoço.
  • Corpo: braços, abdômen, glúteos e coxas.

Entenda como é feito o procedimento.

A aplicação é semelhante a do ácido hialurônico. O produto é distribuído em alguns pontos da face com uma microcânula bem fina para minimizar a probabilidade de equimoses (roxinhos) e edemas (inchaços). Dá para ir trabalhar no mesmo dia, mas é recomendado não fazer esforço físico nas 24 horas seguintes, já que a área fica sensível e dolorida. É recomendável também evitar piscina e sauna, que trazem risco de contaminação.

São indicadas três sessões com intervalos mensais.

Quanto tempo dura o tratamento?

O produto age em todas as camadas da pele, amenizando os sinais de flacidez e conferindo resultados progressivos, com aspecto natural, por até até 25 meses. Ao melhorar a qualidade geral da pele, o tratamento indiretamente suaviza linhas de expressão faciais e, no corpo, a aparência de estrias e celulites relacionadas à flacidez, mas o resultado não é igual para todas as pessoas. Depende da capacidade individual de produzir colágeno, que pode ser influenciada pela idade, tipo de pele e estilo de vida, que inclui tabagismo, exposição solar intensa e atividade física de alta performance, entre outros.

Conheça os bioestimuladores de colágeno mais utilizados nas clínicas dermatológicas.

Sculptra®: ácido poliláctico

O Sculptra® é o ácido poliláctico mais comumente utilizado para a bioestimulação de colágeno. Em comparação com os outros, esse é o produto que menos gera volume no local aplicado. Ou seja, ele estimula o colágeno sem atuar como preenchedor. Essa substância se mantém estimulando colágeno no organismo por 2 anos e pode ser utilizada em protocolos faciais e corporais para redefinir o contorno, combatendo a flacidez de forma gradual e progressiva.

Radiesse®: hidroxiapatita de cálcio

O Radiesse®, além de estimular o colágeno no organismo, atua como preenchedor, resultando em uma volumização na região aplicada, tanto em protocolos faciais quanto corporais. Em alguns casos, pode até substituir o ácido hialurônico, substância mais indicada para tratamento de preenchimento facial, por exemplo. Esse bioestimulador também se mantém produzindo colágeno por, em média, 2 anos.

Ellansé®: coprolactona

O Ellansé® é o produto mais recente entre os que citamos anteriormente, disponível no Brasil desde 2018. Entre as três opções, ele é o que mais preenche. Inclusive, estima-se que ele preencha até 30% mais do que o próprio ácido hialurônico, podendo ser utilizado em locais que se tenha a pretensão de recuperar o volume perdido, como na face. Além disso, o Ellansé® tem a vantagem poder estimular o colágeno pelo dobro de tempo que os outros – ele possui versões que podem durar 2, 3 ou 4 anos, o que varia de acordo com o protocolo utilizado.

Fontes: Laserpil, Vogue e Derma Club.

Gostou de saber mais sobre o assunto?

Compartilhe este conteúdo com seus amigos!

Depois de ter lido este post, esperamos que você tenha tirados todas as suas dúvidas!

Interessou-se pelo tratamento com bioestimuladores de colágeno?

Nós temos na Clínica Dermac!